Select Page

Intra-Africa Academic Mobility Scheme

Academic Mobility for African Sustainable Development/AMAS

Critérios de Eligibilidade para a Mobilidade de Estudantes

de Mestrado e de Doutoramento do AMAS

  1. Grupo-Alvo I – Mestrandos e doutorandos matriculados e inscritos em uma das 5 universidades parceiras africanas, (isto refere-se a estudantes matriculados e inscritos numa universidade do seu país, que é uma das cinco universidades que integra o projecto de colaboração AMAS). As cinco universidades Parceiras são:
  2. Moi University (MU), Quénia;
  3. Université Mohammed V de Rabat (UM5R), Marrocos;
  • Addis Ababa University (AAU), Etiópia;
  1. Université d’Abomey-Calavi (UAC), Benin;
  2. Universidade Eduardo Mondlane (UEM), Moçambique;

 

Os candidatos do Grupo-Alvo I podem candidatar-se para qualquer uma das quatro universidades integrada na parceria, MAS NÃO para a sua própria universidade (o que significa que procurarão fazer mobilidade numa universidade diferente da sua no seu país, isto é, numa universidade recipiente/hospedeira) Por exemplo, um estudante a frequentar um programa de mestrado na Moi University candidata-se para uma mobilidade académica na Addis Ababa University.

 

OU;

 

  1. Grupo-Alvo II – Mestrandos e Doutorandos matriculados em qualquer universidade reconhecida, fora das 5 Universidades Parceiras. Dar-se-á preferência aos candidatos de Universidades Africanas que mantêm um relacionamento com uma das cinco universidades mencionadas anteriormente)

 

Os candidatos do grupo-alvo II podem candidatar-se para qualquer uma das cinco universidades integradas na parceria, mas, a universidade a que se candidatam deve estar fora do seu país de origem. Por exemplo, um doutorando frequentado a Haramaya University, na Etiópia, pode candidatar-se a Université d’Abomey-Calavi (UAC), no Benin.

 

  1. Mestrandos – realizam estudos por um mínimo de 6 meses e um máximo de 24 meses por mobilidade académica. Dar-se-á mais preferência a mobilidade académica para a obtenção de crédito que dure entre 12 meses (2 semestres) e 18 meses (3 semestres) e menos preferência a mobilidade para a obtenção de grau que dure todos os 24 meses.

 

 

 

  1. Doutorandos – realizam estudos por um período mínimo de 6 meses e máximo de 48 meses por mobilidade académica. Dar-se-á mais preferência a mobilidade académica para a obtenção de crédito que dure entre 12 meses (2 semestres) e 24 meses (4 semestres) e menos preferência a mobilidade para a obtenção de grau que dure todos os 48 meses. É desejável que o doutorando candidato considere actividades relacionadas tanto com a parte curricular como com a investigação.

 

  1. Tanto os homens como as mulheres que se candidatarem terão igual estatuto de elegibilidade. A selecção de candidatos deverá assegurar equilíbrio de género. Os candidatos do sexo feminino que forem seleccionados terão benefícios adicionais

 

  1. Tanto os mestrandos como os doutorandos devem estar dispostos a frequentar um dos cursos listados no Doc T1-Tabela de cursos de mobilidade oferecidos na universidade parceira recipiente. Os candidatos seleccionados serão admitidos para frequentar somente os programas/cursos listados, que representam o conhecimento comum de base dentro do tema comum do Projecto AMAS: “Ciências Sociais e Governação”.

 

Candidatos provenientes de grupos populacionais em desvantagem ou com condição desvantajosa são incentivados a se candidatarem.

 

 Intra-Africa Academic Mobility Scheme

 

Academic Mobility for African Sustainable Development/AMAS

The overall objective of the Intra-Africa Academic Mobility programme is to promote sustainable development and ultimately contribute to poverty reduction by increasing the availability of trained and qualified high-level professional manpower in Africa.